terça-feira, 1 de julho de 2014

" A CASA CAIUU " Empresário maranhense é preso no Pará

Ancleuton e Anderson foram presos durante
ação policial no Pará
A equipe de inteligência da Polícia Militar do município de Breu Branco, no sudeste paraense, cumpriu na última sexta-feira (27), o mandado de prisão contra Ancleuton Holanda Dias, de 28 anos, conhecido pelo apelido de “Feinho”. Ele é maranhense e é acusado de aplicar diversos golpes através da empresa Sudbook, da qual é sócio.

Além dele, outras duas pessoas acusadas de integrar a quadrilha que realizava o esquema criminoso, Anderson Silva Miranda e Luís Antônio Paixão, também foram presas. Luís Antônio foi preso em São Luís em janeiro deste ano. Segundo a polícia, os golpes deles já teriam arrecadado a quantia de R$ 20 milhões.

O grupo promovia palestras através da empresa Sudbook, sediada em São Luís, onde convenciam pessoas a “investirem” quantias que variavam de R$ 3 mil a R$ 210 mil, com a promessa de que o dinheiro seria aplicado na bolsa de valores, retornando com grandes lucros.

O grupo ainda possuía outra empresa, que atuava em Breu Branco sob o nome de AM Software, que repassava cheques 
sem
 fundos às vítimas, como forma de pagamento pelos supostos investimentos da Sudbook.

O esquema foi descoberto após policiais do Maranhão invadirem o imóvel sede da empresa e descobrirem que o local estava vazio. A polícia então passou a monitorar Ancleuton, que estava residindo no município paraense. Após conseguir uma lista dos contatos usados no golpe, os policiais cumpriram o mandado de prisão.

Com os acusados, foram encontrados uma pistola municiada com 19 projéteis, 10 aparelhos de notebooks, dois aparelhos de celular, R$ 10.250,00 em dinheiro, dois veículos e um computador, que segundo Ancleuton , era utilizado para realizar as capturas de senhas e compras pela internet, através de fraudes eletrônicas.

A quadrilha ainda é acusada de realizar fraudes pela internet e de vender de resultados de eleições, com a invasão do sistema de apuração da justiça eleitoral e a alteração dos votos dos candidatos.

Os acusados deverão seguir para São Luís, de onde serão encaminhados para o Sistema Penitenciário.fonte:blog Sergio Mathias.
fonte asmoimp.com



0 comentários :

Postar um comentário