terça-feira, 16 de abril de 2019

Protesto realizado por estudantes do Ensino Médio de Maranhãozinho repercute na ALEMA

Na manhã desta segunda-feira (15/04) alunos do Centro de Ensino Maria Espíndola de Araújo Silva – Anexo II, em Maranhãozinho, interditaram a BR-316 em protesto conta as péssimas condições em que se encontram a escola, além da falta de professores, o que prejudica a aprendizagem adequada dos alunos em disciplinas de peso como Língua portuguesa, Química Maremática e outras.
O fato repercutiu em todo o estado do Maranhão inclusive da Assembleia Legislativa (ALEMA), fazendo com que o deputado Wellington do Curso, fizesse uso da tribuna para classificar a inércia do governo estadual como ” descaso com a Educação pública”.
A deputada Detinha também agiu e solicitou uma reunião  com o secretário Felipe Camarão e o chefe da Casa Civil, sendo rapidamente atendida, onde o secretário deu estimativa para uma ação concreta somente na próxima semana. Estudantes, pais e professores esperam por uma ação que venha resolver os problemas da unidade de ensino para que os jovens não tenham seu futuro prejudicado, aqueles que irão prestar vestibular, ENEM e outros exames para ingresso no ensino superior.
“Descaso com a educação pública, falta de infraestrutura e desvio de recursos. Essa é a triste realidade da forma como o Governador Flávio Dino lida com a educação aqui no Maranhão. Recebemos essa denúncia de estudantes e professores. Alunos fazem manifestação para ter uma escola digna em que o Governo disse investir mais de R$ 50 mil. É isso mesmo: na propaganda enganosa de Flávio Dino, essa escola recebeu um investimento de R$ 50.530,40. A população quer saber: onde colocaram esse dinheiro? No bolso de quem isso foi parar? Governador, respeite nossos estudantes e professores. Chega de tanta mentira!”, disse Wellington ao cobrar explicações do Governo.

0 comentários :

Postar um comentário