quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Deputada Francisca Primo parabeniza Olho D’água das Cunhãs pelos 54 anos de emancipação política ..



Francisca Primo parabeniza Olho D’água das Cunhãs pelos 54 anos de emancipação política
O plenário da Assembleia Legislativa do Estado Maranhão aprovou na sessão desta quarta-feira, 02, por unanimidade, requerimento de autoria da deputada Francisca Primo (PT), que dispõe sobre o envio de mensagens de congratulações ao município de Olho D’água das Cunhãs, pela comemoração da passagem do seu 54º ano de emancipação política que ocorreu no último dia 30.
Ela também pediu que seja dado ciência ao  prefeito Rodrigo Oliveira (DEM) e à Câmara de Vereadores daquele município, na pessoa do seu presidente, Edilson Oliveira Magalhães. “Merece registro o fato de que residem no município, três de seus primeiros desbravadores”, destacou Francisca Primo.
Histórico
Criado pela Lei Nº 2158, de 30 de novembro de 1961, o município de Olho d’Água das Cunhãs, cujo território foi desmembrado de Bacabal, conserva a denominação que lhe foi dada pelo piauiense Vicente Rodrigues, que ali chegou em 1929, e por Marculino de Sousa Mourão, que se juntou a ele um ano depois. Sua população estimada em 2015 é de 19.080 habitantes.
Originário do Piauí, Vicente Rodrigues, em companhia de seus familiares, chegou em 1929 ao local onde hoje se ergue a Cidade, dedicando-se à lavoura. No ano seguinte, Marcelino de Sousa Brandão, deslocando-se de Pedreiras, veio juntar-se aos primitivos moradores, com idêntico objetivo.
“Da existência de uma vertente abundante no local, originou-se o nome Olho d‘água. Quanto ao nome Cunhãs, que o complementou, é resultante do fato de haver sido a região habitada anteriormente por índios”, acentuou a deputada. Ela lembrou ainda que, possuindo fartura de água e terras férteis, o local passou a despertar interesse na região, motivando o deslocamento de considerável contingente de novos moradores. “Pequenas casas de comércio foram aparecendo e a povoação caminhava a passos largos, em prol de sua emancipação”.
Desenvolvimento
O desenvolvimento do povoado que deu origem ao município decorreu principalmente da agricultura, ainda hoje base da economia municipal. A atividade comercial também tem crescido muito nos últimos anos, com destaque para os serviços de bancos públicos e privados.
Ao finalizar, Francisca Primo salientou que uma das principais bases econômicas - na primeira década - foi o cultivo de algodão e,  atualmente, todas as suas terras são utilizadas para a pecuária e os agricultores denominam terras improdutivas.
  DEPUTADA FRANCISCA PRIMO  PT  WWW.Carlosnoticias.com.br

0 comentários :

Postar um comentário