terça-feira, 16 de junho de 2015

Mesmo fora do cargo, ex-prefeita Gleide Santos ainda consegue prejudicar os Açailandense

downloadHá exatos vinte dias fora do cargo, parece que a “ficha” ainda não caiu para ex-prefeita Gleide Lima (PMDB), que com o intuito de prejudicar seu substituto Juscelino Oliveira, deu “sumiço” na documentação de secretarias e setores importantes da administração municipal, como por exemplo: secretarias de educação e saúde, setor financeiro, contabilidade, licitação e procuradoria.
Segundo conta, funcionários da ex-gestora fizeram um “raspa” em tais departamentos, tornando inviável o bom desempenho do trabalho dos profissionais que os substituíram. Por varias vezes, assessores jurídicos do atual prefeito tentaram receber a “FAMIGERADA” documentação, objeto de toda confusão, mas sem sucesso.
Tal situação já era esperada, uma vez que uma das principais características de Gleide Santos é: “procrastinar, protelar, postergar, enrolar, ludibriar, empurrar com a barriga”, até o último momento.
Não tendo outra saída, a procuradoria do municio atreves de seu procurador Dr. Sérgio Ricardo Oliveira Vieira entrou na justiça para ter os documentos de volta e através de uma decisão (LIMINAR), datada de 11 de junho, o juiz de direito e diretor do fórum de Açailândia, Ângelo Antonio Alencar dos Santos determinou que a ex-gestora devolvesse a documentação.
Informações que chegaram a até a redação do Blog dom Antonio Marcos na tarde desta segunda-feira (15), dão conta de que a ex-prefeita já tem conhecimento da decisão, más mesmo assim até o fechamento dessa matéria ainda não tinha devolvido a documentação.
Durante uma reunião com seu jurídico, ela teria dito que não entregaria a documentação, até porque ainda não tinha tomado ciência da decisão oficialmente e que iria fazer de tudo para que isso não acontecesse tão cedo, já que não é seu interesse. fonte blog do antonio marcos
Veja copia da decisão judicial:
Decisão
A baixo fotos de setores vazios:
Prefeitura 1Prefeitura 2Prefeitura 3
Acompanhe o Blog 

0 comentários :

Postar um comentário