sábado, 20 de junho de 2015

IFMA,campus Buriticupu é reinaugurado com novas salas e modernização do complexo esportivo

A manhã desta sexta-feira (19) marcou o dia de estudantes, professores, políticos locais, comunidade e corpo diretivo do Instituto Federal do Maranhão – campus Buriticupu-MA.

 É que após oito anos da sua chegada na cidade, o campus Buriticupu expandiu a sua estrutura física, possibilitando uma melhor adequação do prédio às necessidades dos alunos.

Na ocasião, houve a entrega das novas instalações do campus com a reforma do prédio principal; a modernização do complexo esportivo, que hoje possui quadra, piscina, vestiário e campo de futebol society; e a inauguração do Bloco II, com 10 novas salas para os cursos de Ensino Superior.

 A reinauguração do campus aconteceu durante a reunião do Colégio de Dirigentes, no auditório da sede do campus, e contou com a presença do reitor do IFMA, Roberto Brandão; os diretores dos campi do Instituto, inclusive o Diretor Geral do campus Buriticupu, Ronald Ribeiro; o prefeito do município, José Gomes Rodrigues; a prefeita de Bom Jesus das Selvas, Cristiane Damião; a deputada estadual, Francisca Primo.
Joildo Oliveira (Diretor de Planejamento e Gestão do campus):

 “Esse é um momento muito importante para o nosso campus. Inicialmente éramos uma escola técnica. Hoje podemos dizer que somos um campus universitário. Começamos com 120 alunos, hoje temos mais de 2 mil”.
Ronald Ribeiro (Diretor do campus Buriticupu):

 “É um momento de grande emoção compartilhar com nossos colegas essa transformação do campus. Quero parabenizar a toda equipe que trabalhou nesse processo” Roberto Brandão (Reitor):


“Com a nova era de conhecimento que acontece hoje na atualidade, precisamos formar cidadãos, e hoje o IFMA é um agente que gera cidadania e inclusão social”.Francisca Primo (Deputada Estadual PT - MA)

“Em nome de todos os Buriticupuenses agradeço a dedicação e o zelo com nosso município, pois sabemos que só a educação transforma a sociedade”.
 José Gomes Rodrigues (PMDB Prefeito de Buriticupu):

“Os nossos alunos são a principal razão de estarmos aqui hoje. Queremos a cada dia melhorar esse campus, pois desejo que os Buriticupuenses tenham orgulho da sua cidade”.
Gianice Pereira dos Reis (17 anos, do curso técnico em administração):

 “A chegada do campus em nossa cidade abriu oportunidades para a qualificação do ensino médio. E isso mudou a nossa temática de como podemos pensar o futuro”.
Marcelo Henrique de Souza Carvalho (17 anos, do curso técnico em eletrotécnica):

Atividades culturais:

Banda Musical de Buriticupu – MA, Companhia de ritmos Coroa de Portugal (dança portuguesa), coral de alunos do curso técnico em Meio Ambiente com o professor Thimoteo Cardoso e apresentação musical do professor Flanklin Lopes com um aluno do curso em Meio Ambiente.
Após as atividades houve o descerramento da placa realizada pelo diretor do campus de Buriticupu, pelo reitor do IFMA e pelos políticos locais.

História e estrutura do campus

Com aproximadamente 80 mil habitantes e 18  de emancipação politica, o município de Buriticupu é o que possui o menor índice de desenvolvimento humano (IDH) dentre os campi dos polos de presença do IFMA no estado. Segundo o reitor do IFMA, Roberto Brandão, a chegada do Instituto ao município elevou a autoestima dos habitantes da cidade. “Nós temos orgulho que a Rede Federal tenha um campus como o de Buriticupu, que hoje é citado como referência nas reuniões da Rede. Em 2012, durante o Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica, em Brasília, fiquei muito orgulhoso quando falou-se da importância da instalação do campusno Estado”, relatou o reitor.
O campus Buriticupu foi instalado na cidade em 2007. À época o município contava apenas com um estabelecimento de ensino médio da rede estadual e nenhuma instituição de ensino superior. O prédio era cedido pela prefeitura de Buriticupu. Em 2008, por meio da lei nº 11.892, o campus passou a integrar o IFMA.
Atualmente o campus Buriticupu possui cursos de formação inicial continuada em: auxiliar administrativo, agricultor familiar, auxiliar pessoal, representante comercial, auxiliar técnico em agropecuária, auxiliar de contabilidade, agente de desenvolvimento socioambiental, auxiliar de recursos humanos e auxiliar financeiro. Já os cursos técnicos dividem-se em Integrado (administração, meio ambiente, eletrotécnica, agroecologia, contabilidade, informática, PROEJA – serviços públicos e vendas); Subsequente (administração e agronegócio);
 e Concomitante (análises químicas e agronegócio). Por fim, há os cursos de nível superior de licenciatura em Biologia (ENEM e PARFOR), licenciatura em Matemática (ENEM e PARFOR) – que hoje possui conceito Capes 4 junto ao Ministério da Educação –, e tecnólogo em Gestão Pública (ENEM).


Com relação à estrutura física, o campus possui ao todo 20 salas, 1 biblioteca, 3 laboratórios de informática, 1laboratório de Biologia, 1 laboratório de microbiologia, 1 laboratório de fisiologia do esforço (o primeiro campus a instalar esse laboratório), 1 laboratório de física, 1 laboratório de química, 1 laboratório de solos e 1 laboratório de eletrotécnica, onde são desenvolvidos experimentos com energia solar e eólica.






Por Andréia Lima (jornalista IFMA)

0 comentários :

Postar um comentário